Entenda a importância da alimentação durante o tratamento de câncer

alimentação saudável
6 minutos para ler

Ter uma alimentação saudável é superimportante em qualquer época da vida, seja para ter mais disposição no dia a dia, seja para prevenir doenças, seja para viver com mais qualidade de forma geral. Mas, durante o tratamento de câncer, escolher bem aquilo que vai comer é fundamental por diversos motivos.

Os alimentos certos são capazes de ajudar a combater os efeitos colaterais da quimioterapia e fortalecer o sistema imunológico e todo o organismo. A desnutrição, por outro lado, pode interferir diretamente no prognóstico, prejudicando o tratamento.

Em 31 de março, comemoramos o Dia Nacional da Saúde e Nutrição. Pensando nisso, criamos este conteúdo completo para ajudar os pacientes oncológicos a usarem os alimentos como aliados nesse momento, apresentando alguns mitos e verdades e também trazendo dicas de alimentação para o período de tratamento. Confira!

Os mitos e as verdades sobre a alimentação do paciente oncológico

Se você já começou o tratamento oncológico (ou está acompanhando de perto alguém nesse processo), sabe que esse período pode ser marcado por sintomas, como náuseas, falta de apetite, perda de paladar, ressecamento dos lábios, entre outros, que interferem diretamente no processo de alimentação.

No entanto, existem algumas dúvidas relacionadas ao assunto. Confira o que é verdade — e o que não é bem assim.

Não se pode comer carne de porco

Mito. Existem algumas dúvidas sobre a relação da carne de porco e da cicatrização, mas não existem evidências científicas que comprovem isso. A carne de porco, na verdade, é rica em diversas vitaminas. Só é preciso optar pelas alternativas mais magras e ficar atento aos cuidados antes de consumi-la. Uma dica é deixar de molho com um mix de temperos – vinagre ou limão, cebola, alho, louro, cheiro-verde – de 2 a 6 horas e assar em baixa temperatura. A carne vermelha, de boi e de porco, pode ser ingerida com moderação — 500g por semana são suficientes.

Não se deve consumir chá de graviola

Verdade. Apesar de muito popular durante o tratamento o chá de graviola deve ser evitado. Não há indicações científicas e pode ser tóxico para o fígado e cérebro. Já a fruta e o suco podem ser consumidos.

O gengibre faz bem aos pacientes oncológicos

Verdade! Uma colher de chá de gengibre é capaz de aliviar as náuseas e os vômitos comuns durante o tratamento, além de ser um anti-inflamatório. Por isso, ele é, sim, um bom aliado. Opte pela raiz, acrescentando-a em sucos e chás, por exemplo. Mas atenção, o consume não é indicado para pacientes hipertensos.

As dicas para uma alimentação saudável

Agora, confira algumas sugestões do que pode ser feito para trazer mais qualidade de vida durante o tratamento de câncer.

Opte por alimentos in natura

Os alimentos em sua versão in natura são sempre as melhores opções, já que eles preservam melhor os nutrientes e, muitas vezes, são mais fáceis de ingerir. Frutas, legumes e verduras, por exemplo, são mais frescos ao natural, trazendo uma sensação de alívio ao ressecamento bucal e também às náuseas. Além disso, eles têm uma grande concentração de fibras, o que pode ajudar na constipação intestinal.

Mastigue bem

Uma boa mastigação vai tornar o processo de digestão mais fácil, melhorando o fluxo intestinal e também evitando aquela sensação de peso após as refeições. Outra dica válida é fazer pequenas refeições ao longo do dia, o que também vai ajudar no controle das náuseas: prefira, por exemplo, seis refeições pequenas a três grandes.

Beba muita água

Ingerir muita água é essencial para todas as pessoas, mas ela se torna ainda mais importante para os pacientes oncológicos. Isso porque ela ajuda a eliminar os medicamentos do organismo — e se eles ficam mais concentrados, podem prejudicar os rins.

A água (bem como os sucos naturais e a água de coco) também ajuda em casos de intestino preso, que são comuns, e em episódios de diarreia. Por fim, ela auxilia no processo de digestão como um todo, tornando tudo mais fácil.

Faça compras de maneira consciente

Durante o tratamento oncológico, é fundamental buscar o equilíbrio na alimentação. Afinal, alguns alimentos são benéficos, como aqueles mais cítricos que ajudam a combater os enjoos — e ainda ajudam na digestão: abacaxi e laranja.

Outros, por sua vez, podem fazer surgir feridas na boca. Além disso, cada organismo é único e vai responder de uma maneira não apenas ao tratamento, mas também à alimentação. Por isso, vale a pena seguir a nossa próxima dica: fale sempre com um profissional.

A importância do acompanhamento profissional

Como dissemos no início deste conteúdo, alimentar-se bem durante o tratamento oncológico vai muito além de garantir os nutrientes necessários para o organismo e o bem-estar do paciente (que já são fatores muito importantes).

Uma alimentação inadequada nesse período pode causar desnutrição — e, apesar de podermos pensar, em um primeiro momento, que isso é difícil de acontecer, não é bem assim: a falta de disposição para comer e o mal-estar causado pelos medicamentos podem fazer com que o paciente vá se alimentando mal e não se hidratando da forma correta. Com o passar dos dias, o quadro de desnutrição se instala.

Por esse motivo, é essencial ter o acompanhamento de um profissional especializado em Nutrição durante esse processo. Além de indicar os alimentos mais (e menos) recomendados e esclarecer dúvidas, ele vai ajudar o paciente com episódios específicos, já que cada organismo responde de uma forma, como dito. Enquanto algumas pessoas vão se sentir melhor ingerindo alimentos mais frios, por exemplo, outras vão encontrar mais bem-estar com a ingestão de ingredientes mais quentes.

Na Oncomed BH, todas as etapas do tratamento oncológico são realizadas de forma integrada, ou seja, o paciente é acompanhado desde o início por uma série de profissionais, como nutricionista, dentista, psicólogo e acupunturista — todos especializados na área oncológica.

Como você viu neste artigo, a alimentação saudável tem a capacidade de ajudar o paciente oncológico a superar o tratamento com mais bem-estar e qualidade de vida. Além disso, os alimentos certos podem ajudar o organismo a se fortalecer, eliminar os medicamentos do corpo e muito mais. Por isso, não se descuide e conte sempre com um apoio profissional.

Gostou deste conteúdo? Quer saber mais sobre o tratamento oncológico e como a equipe da Oncomed BH pode ajudar? Acesse o nosso site agora mesmo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!