Câncer na adolescência: conheça os mais comuns e os seus sintomas

câncer na adolescência
6 minutos para ler

Os tumores infantojuvenis englobam vários tipos de tumores diferentes que podem surgir em diferentes partes do corpo, um assunto que exige atenção e cuidados especiais.

Tendo isso em vista, vamos apresentar aqui quais os tipos mais comuns na adolescência, os seus principais sintomas, as causas e as melhores opções de tratamento. Veja, ainda, como lidar com essas doenças e saiba quando buscar ajuda médica para avaliar o quadro e iniciar o tratamento. Boa leitura!

O câncer na adolescência em números

Uma cartilha elaborada pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2020, sobre a incidência de câncer no Brasil, revelou dados interessantes. O documento aponta que a estimativa de alguns tipos de câncer na adolescência está aumentando nas últimas décadas. Mas a boa notícia é que a evolução da Ciência e da Medicina possibilita tratamentos mais eficazes e o melhor controle da doença.

Nas últimas décadas, o progresso das pesquisas sobre o tratamento do câncer na adolescência foi bastante significativo. Hoje, a maioria das crianças e dos adolescentes — de 0 a 19 anos —, quando diagnosticada precocemente, consegue se curar , reduzir os impactos da doença e ter uma boa qualidade de vida.

Segundo dados do INCA, seguem algumas informações:

  • o câncer na adolescência corresponde de 1% a 4% de todas as neoplasias;
  • os tumores pediátricos mais comuns nessa faixa etária são leucemia (28%), tumores do sistema nervoso central (26%) e linfomas (8%);
  • entre 10% e 15% dos casos confirmados têm ligação com herança familiar;
  • em 2017, ocorreram quase 3 mil óbitos por câncer infantojuvenil no Brasil.

Os fatores de risco para o câncer na adolescência

Ao contrário do que acontece com os adultos, o câncer na adolescência não é influenciado pelo estilo de vida. Ou seja, ele se desenvolve por razões diferentes e apresenta características também distintas. 

Portanto, as principais causas dos tumores na infância e na adolescência são:

  • herança familiar;
  • influência genética;
  • exposição constante a agentes químicos que favorecem o desenvolvimento dos tumores;
  • doenças, como a Síndrome de Down, em que os portadores têm o risco aumentado para desenvolver leucemia.

Alguns sinais exigem cuidado e avaliação médica o quanto antes. Por isso, os pais e responsáveis devem ficar atentos aos seguintes sintomas:

  • sinais na pele;
  • sudorese noturna;
  • perda rápida de peso;
  • palidez, tontura e anemia;
  • dores ósseas ou nas articulações;
  • vômitos não associados à alimentação;
  • dores de cabeça, com dificuldade para andar;
  • febre baixa, diária, e de causas indeterminadas;
  • presença de massa abdominal ou nas partes moles;
  • mancha brilhante dentro do olho (tipo “olho de gato”);
  • aumento persistente, progressivo e indolor de linfonodos (as chamadas ínguas).

Os tipos de cânceres mais comuns em adolescentes

Listamos os tumores que mais afetam crianças e adolescentes. Confira!

Leucemia

A leucemia é o tipo de câncer infantojuvenil que atinge a medula óssea e as células do sangue. Mesmo que possa ocorrer nos adultos, a leucemia aguda é mais comum em jovens. 

Essa doença se caracteriza pelo crescimento rápido e os principais sintomas são:

  • febre;
  • palidez; 
  • cansaço;
  • fraqueza;
  • hematomas;
  • hemorragias; 
  • perda de peso;
  • dores ósseas e articulares.

Câncer de pele

O melanoma também é um dos tumores que pode acometer adolescentes. Aqueles que têm a pele clara e que ficam mais expostos ao sol são mais propensos ao desenvolvimento da doença. Como acontece com os outros tumores, se diagnosticado no início, as chances de cura são bem maiores.

Os principais sintomas associados ao risco de câncer de pele infantojuvenil são:

  • surgimento de pintas com sangramentos;
  • alteração no tamanho, na cor ou na forma da pinta;
  • surgimento de uma nova pinta, quando já existem outras na face ou no corpo.

Linfoma

Os linfomas são tumores que atingem, frequentemente, os gânglios linfáticos. No entanto, também podem atingir, entre outros órgãos, as amígdalas e a medula óssea. Esse tumor se inicia, geralmente, nos linfócitos, que são uma das células responsáveis pela defesa imunológica.

Os indícios de linfomas são:

  • cansaço e falta de ar;
  • febre, dores no corpo e sudorese;
  • redução de peso sem causa aparente;
  • surgimento de ínguas sob a pele do pescoço, da axila ou da virilha.

Tumores cerebrais

Os tumores cerebrais que acometem crianças e adolescentes costumam aparecer antes dos 19 anos e afetam qualquer região do cérebro. Nesse caso, o tratamento mais indicado frequentemente é a intervenção cirúrgica.

Os principais sinais são:

  • dores de cabeça;
  • convulsões frequentes;
  • náuseas, vômitos e tonturas;
  • dificuldade nas funções de motricidade.

Câncer nos ossos e partes moles

Esse tumor é mais conhecido no meio médico como sarcoma ósseo e se desenvolve nos ossos longos. Essa neoplasia pode afetar também os músculos e as partes moles que fazem parte do sistema ósseo, como as células gordurosas. 

Para identificarem os sinais desse tipo de câncer na adolescência, os pais e responsáveis devem ficar atentos aos seguintes quadros:

  • queixas de dores ósseas, que pioram com atividades físicas;
  • presença de edemas ou formigamentos ao redor do osso afetado;
  • tumorações nas extremidades ou no tronco.

Os principais desafios enfrentados por pacientes dessa idade

São vários os desafios que a população infantojuvenil enfrenta quando diante do câncer. A expectativa de cura, os efeitos adversos do tratamento a curto e longo prazo e a manutenção de uma qualidade de vida saudável e com preservação das funcões orgânicas normais estão entre elas.

Por fim, é possível concluir que o câncer na adolescência é uma doença que exige atenção especial, e com mais chances de ser controlada quando é descoberta no início. Por isso, mediante algum sinal sugestivo desse problema, leve o seu filho para uma avaliação médica o quanto antes.

E você, precisa de ajuda nesse sentido? Entre em contato com a Oncomed BH e conte conosco para o que precisar!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!