O que é câncer no sistema nervoso e quais seus sintomas?

câncer no sistema nervoso
6 minutos para ler

Existem doenças que têm um grande potencial de gravidade e uma incidência considerável na sociedade atual, mas que ainda não são completamente compreendidas pelas pessoas ao redor do mundo. Pensando nisso, preparamos um post explicando o que é câncer no sistema nervoso e quais seus sintomas.

Trata-se de um dos tipos de tumor considerados graves, mas que vêm tendo um prognostico muito melhor nos últimos tempos. Isso ocorre devido aos avanços nos tratamentos disponíveis e a possibilidade da realização do diagnóstico precoce. Continue lendo e aprenda mais sobre o tema.

Afinal, que é o um câncer no sistema nervoso?

O câncer do sistema nervoso, como o próprio nome já diz, consiste no crescimento anormal e descontrolado das células nessa região tão importante para o organismo humano, que inclui os tecidos cerebrais, a medula espinhal e as meninges. Sendo assim, é fácil perceber que qualquer alteração em tais estruturas tem repercussões potencialmente graves.

Quando o problema se origina no próprio sistema nervoso, é chamado de tumor primário, podendo afetar neurônios, células gliais e as meninges, como falamos anteriormente. Porém, é muito comum o diagnóstico de tumores secundários, que se originam em outros locais do corpo e migram, formando as temidas metástases.

Quais os tipos de câncer no sistema nervoso?

Existem diversos tipos de câncer no sistema nervoso, sendo os menos agressivos chamados de baixo grau (I e II) e os mais hostis de alto grau (III e IV). Entre os mais frequentes, podemos destacar os gliomas, que se originam nas células da glia, sendo responsáveis por um considerável percentual dos casos de tumores na região.

Já o chamado meduloblastoma atinge o cerebelo, que controla nossos movimentos voluntários, postura, aprendizagem motora e equilíbrio, sendo mais comum em jovens e crianças. Os meningiomas são os tumores originários nas meninges, sendo mais frequentes em adultos e com variados prognósticos, dependendo da sua agressividade.

Vale lembrar que, além desses, existem diversos outros tipos de cânceres primários que podem atingir o sistema nervoso, dentre os quais podemos destacar linfomas, tumores hipofisários e germinativos. Os secundários que afetam a região do sistema nervoso, via de regra, costumam advir de metástases de tumores de mama, pulmão, pele e rins.

Quais os sintomas de um câncer no sistema nervoso?

O sistema nervoso é responsável por numerosas funções no organismo humano e, por isso mesmo, um tumor na região pode ter uma sintomatologia bastante variada. No entanto, o câncer pode dar alguns sinais importantes e que devem ser observados, usualmente relacionados com a sua localização, tamanho e nível de agressividade.

Entre os sintomas mais comuns, estão dores de cabeça, crises convulsivas, sonolência, alterações visuais e náuseas. Outros menos frequentes incluem mudanças no comportamento, falhas na memória, perda de força motora, desequilíbrios, problemas na fala, falta de sensibilidade, dificuldades para deglutir e assim por diante.

Como é feito o diagnóstico de um câncer no sistema nervoso?

O diagnósstico do câncer no sistema nervoso se dá quando o paciente, ao desenvolver um sintoma neurológico, procura o médico. Este, por sua vez, inicia a investigação do sintoma, que pode ser por meio de exames de imagem.

O diagnóstico definitivo só pode ser concluído após o exame anátomo patológico – também conhecido como biópsoa -, que analisa as células que estão causando a lesão tumoral.

Existem fatores de risco para um câncer no sistema nervoso?

Existem alguns fatores de risco para o câncer no sistema nervoso, pois é uma doença que costuma se desenvolver a partir de uma combinação de situações. Uma das mais relevantes é a exposição à radiação. Na conjuntura atual, isso ocorre mais comumente quando um paciente oncológico realizou tratamento radioterápico para tumor anterior.

Deficiências do sistema imune também podem predispor ao quadro, especialmente, quando combinadas com o uso de medicações ou doenças imunossupressoras, como a Aids. O câncer no sistema nervoso também se torna mais comum com o envelhecimento, a presença de algumas síndromes genéticas ou o histórico prévio de tumores em outras áreas do corpo.

Como é o tratamento de um câncer no sistema nervoso?

Felizmente, a medicina e a ciência seguem avançando a passos largos, e o prognóstico de pacientes com câncer no sistema nervoso é muito melhor do que há alguns anos, especialmente, quando há um diagnóstico precoce. A escolha da melhor abordagem também dependerá de uma série de fatores que serão avaliados pelo médico.

As principais condutas incluem cirurgia, quimioterapia, radioterapia, terapia alvo-molecular e imunoterapia. Para traçar a melhor estratégia, serão observadas características como idade, grau de comprometimento das funções, localização, tamanho, análise anatomopatológica, alterações genéricas, presença de metástases e assim por diante.

É possível prevenir um câncer no sistema nervoso?

Essa é uma resposta de altíssima complexidade. No momento, não existem recomendações específicas para isso, mas é de conhecimento geral que dispomos de algumas atitudes altamente positivas nesse contexto. Como dissemos, agendar consultas periódicas com o médico e realizar exames frequentemente são ações valiosas.

Além disso, é preciso ficar atento quanto ao surgimento de qualquer sintoma, sobretudo, neurológico. Como existem muitos tumores na região que são secundários, não é difícil perceber que evitar alguns hábitos pode ser algo bem interessante, visto que fumantes têm maiores riscos de câncer de pulmão que poderiam originar metástases, por exemplo.

Como você pôde ver, o câncer no sistema nervoso é um problema de saúde com elevado potencial de gravidade, mas que pode ter um prognóstico muito melhor quando há um diagnóstico precoce. Por isso a importância de se consultar periodicamente com um médico é imensa, tanto para que ele avalie seu caso quanto para manter os exames de rotina em dia.

Gostou de saber o que é câncer no sistema nervoso e quais seus sintomas? Tem essa preocupação e quer agendar uma consulta com um médico de confiança? Então, não perca mais tempo: entre em contato conosco e solicite o seu agendamento!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!