Cuidados no inverno: como manter a saúde em dia durante esse período

cuidados no inverno
7 minutos para ler

É certo que os meses mais frios demandam uma atenção maior com a saúde, já que algumas doenças são mais comuns nessa época do ano. Porém, além da maior ocorrência dos problemas respiratórios, outras enfermidades podem se agravar, decorrentes da pele seca e da alimentação inadequada, por exemplo.

Por esse motivo, é fundamental redobrar os cuidados no inverno para curtir essa deliciosa estação com saúde e segurança! Com a chegada dessa estação fria, pessoas que estão em tratamento contra o câncer, principalmente pacientes que fazem sessões de quimioterapia, devem aumentar a atenção ao organismo.

Neste artigo, vamos abordar quais são esses cuidados no inverno, além de mostrar quais são aqueles mais específicos aos pacientes oncológicos e, claro, como se proteger no cenário da Covid-19. Continue a leitura!

Que medidas devem ser adotadas no inverno?

Com as baixas temperaturas e os termômetros batendo 10°C em algumas cidades do país, os cuidados com a saúde precisam ser redobrados. Nesse período, a circulação de vírus causadores de infecções respiratórias como gripes e resfriados costuma ser maior, já que a permanência prolongada de pessoas em lugares fechados pode aumentar. Porém, algumas medidas simples e muito eficientes podem ajudar na prevenção dessas doenças e até mesmo do coronavírus.

Mantenha-se hidratado por dentro e por fora

Por não transpirarmos tanto quanto no verão, é comum pensarmos que não precisamos ingerir a mesma quantidade de água. Nada mais longe da verdade! Manter-se hidratado é fundamental para que todo o organismo continue realizando as suas funções da melhor forma.

Além disso, o clima mais seco e frio chama a atenção para os cuidados redobrados com a pele e também com os lábios, que tendem a ressecar bem mais. As pessoas que sofrem com dermatite atópica precisam ficar ainda mais atentas, pois a pele extremamente sensível e seca pode trazer bastante incômodo e, até mesmo, ficar ferida.

Cuide da alimentação

Nos dias mais frios, costumamos dar preferência aos alimentos mais pesados, gordurosos e calóricos, assim como não conseguimos resistir a um docinho, não é mesmo?

Esse é outro dos cuidados no inverno que merece a nossa atenção: por causa dessa alimentação mais desregrada, os quilos a mais podem aparecer, além de agravarem outros problemas de saúde consequentes da má alimentação, como o colesterol alto e o diabetes desregulado.

A alimentação também influencia diretamente algo que é fundamental para a nossa saúde nas baixas temperaturas: a imunidade. Tão falada em tempos de coronavírus, a imunidade pode nos ajudar a não contrair (ou a combater com mais rapidez) as doenças respiratórias — sejam elas um simples resfriado, sejam elas outros problemas que podem se agravar, como a própria covid-19.

Evite aglomerações

Ainda falando sobre a pandemia de coronavírus, estamos aprendendo bastante sobre as formas de contágio das doenças típicas do inverno, como as respiratórias.

Evitar aglomerações e o contato com pessoas doentes, bem como não ficar muito tempo em ambientes fechados, é uma atitude essencial para se proteger contra essas enfermidades altamente contagiosas. Não por acaso, o distanciamento social é a principal arma de todo o mundo contra a covid.

Quais os cuidados no inverno para pacientes oncológicos?

A prevenção contra as doenças comuns do inverno é ainda mais necessária aos pacientes oncológicos. Isso porque, além do próprio quadro de câncer, os medicamentos utilizados no tratamento afetam a resistência e a imunidade do paciente. Todo cuidado é pouco, e a atenção deve ser reforçada em relação às dicas que demos neste artigo.

Mantenha-se hidratado

A perda de hidratação é um fator que prejudica a pele dos pacientes oncológicos, já que ela tende a ser mais sensível, e isso pode piorar nos dias frios. Sendo assim, capriche na hidratação e não se esqueça dos lábios, que também podem ficar bastante rachados durante a quimioterapia.

Se a pele não estiver bem cuidada, os efeitos colaterais do tratamento podem se agravar, levando ao surgimento de rachaduras, erupções cutâneas, coceiras, vermelhidão e até mesmo síndrome mão-pé, uma condição que causa hipersensibilidade nessas regiões.

Além da hidratação da pele, é preciso hidratar o restante do corpo com bastante água, água de coco e sucos naturais. Lembre-se de que, quando você sente sede, o organismo já está em estado de alerta. Além disso, bebidas com cafeína e refrigerantes devem ser evitadas.

Atenção à alimentação

A alimentação é um fator fundamental para que o organismo que está combatendo o corpo estranho tenha a força necessária. Não descuide e siga as orientações do seu nutricionista. Por isso, procure alimentos que potencializam o sistema imunológico.

Carne branca, frutas cítricas, vegetais verde-escuros, cereais, sementes, castanhas e leguminosas são ótimas opções para um bom funcionamento do corpo. Sopas, caldos e chás são uma excelente opção para aquecê-lo e nutrir o corpo de dentro para fora.

Lave sempre as mãos

Lavar as mãos é se prevenir de possíveis doenças respiratórias. Transporte público, escolas, comércios, trabalho, entre outros, são ambientes com maior chance de contaminação. Sempre que chegar em casa, a primeira coisa a se fazer é lavar as mãos corretamente, ensaboando e esfregando bem.

Mantenha a qualidade do sono

Pensando em dar uma ajuda para o sistema imunológico, é muito importante que um dos cuidados de inverno seja priorizar o descanso de qualidade e focar em noites de sono bem dormidas. Nada de ficar acordado até muito tarde ou criar ambientes onde o sono não seja revigorador.

Use luvas e gorros

Por fim, procure nunca passar frio. Opte por roupas confortáveis e dê preferência para blusas de lã e casacos mais quentes. Gorros, boinas e até o capuz de um casaco são ótimos para quando precisar sair de casa, evitando possíveis dores de ouvido.

Além disso, para minimizar os sintomas que os medicamentos usados causam nas células de defesa do organismo, como sensibilidade, sensação de formigamento ou choques nos pés e mãos, luvas e meias pesadas são muito importantes. Elas ajudam a evitar que as extremidades do corpo fiquem geladas e provocam constrição vascular.

Como você pôde perceber, os cuidados no inverno não são muito diferentes daqueles necessários em outras épocas. O que é preciso é aumentar a atenção e resistir a alguns “maus hábitos” que são típicos da estação, como a alimentação mais desequilibrada e os banhos quentes.

Neste ano, especialmente porque ainda estamos na pandemia, precisamos estar ainda mais conscientes. Seguindo esses cuidados no inverno, os pacientes com câncer conseguirão se manter bem aquecidos, hidratados e com muito mais saúde durante os dias frios.

E aí, gostou desse conteúdo? Esperamos que esse texto tenha ajudado você a cuidar melhor da sua saúde no inverno! Para conferir mais conteúdos relacionados à saúde, siga as nossas redes sociais. Estamos no Facebook e no Instagram!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!