Entenda como é realizado o diagnóstico de câncer

diagnóstico de câncer
3 minutos para ler

O diagnóstico de câncer pode gerar um impacto psicológico e insegurança tanto para o paciente quanto para os seus familiares. Contudo, na suspeita de problemas dessa natureza, o ideal é buscar a avaliação diagnóstica o quanto antes, pois o tratamento precoce aumenta bastante as possibilidades de recuperação e de cura.

Nessa perspectiva, vamos explicar quais são os exames necessários para o diagnóstico de câncer e a importância de se consultar com um oncologista, o especialista para o tratamento do câncer. Veja também como impedir que o medo da doença atrapalhe o início do tratamento e como é possível superar esse problema. Acompanhe!

Como é feito o diagnóstico de câncer?

O câncer é uma doença que pode ser descoberta em diferentes estágios de evolução. Entretanto, algumas pessoas têm mais dificuldade de descobrir que tem a doença porque os sintomas podem não se manifestar de maneira clara. Isso torna a realização de exames preventivos essenciais para o controle da doença, pois quanto mais cedo ela for descoberta, maiores serão as chances de cura.

Desta forma, alguns tumores podem ser descobertos em pacientes assintomáticos, quando fazem exames de rastreamento, como colonoscopia, mamografia e papanicolau ou quando o paciente tem algum sintoma e procura o médico para investigação.

Além disso, alguns exames adicionais podem ser solicitados pelo especialista como exames de sangue laboratoriais, ecografia, radiografia, ressonância magnética e tomografia computadorizada.

Quando a biópsia é necessária?

Salvo exceções, a avaliação diagnóstica de câncer exige a realização de biópsia. Esse exame, também chamado de exame anatomopatológico, é feito por meio da retirada de um fragmento (parte) da lesão para ser analisada ou por análise do material cirúrgico retirado em algum procedimento que o paciente tenha se submetido. O material do tecido suspeito é avaliado por um especialista da área de patologia, que definirá o tipo e classificação do tumor.

A biópsia permite observar mudanças, alterações no formato e no tamanho das células, possibilitando uma análise mais criteriosa do estágio do câncer. Isso pode ser necessário para a definição do tipo de tratamento a ser seguido.

Por que o diagnóstico precoce e os exames preventivos são tão importantes?

Algumas pessoas têm medo de saber o diagnóstico porque têm medo da doença. Porém, adotar essa postura é extremamente prejudicial à saúde, já que essa atitude pode agravar a situação em casos positivos. Exames para diagnóstico precoce — como o de câncer uterino ou de mama —, por exemplo, são fundamentais para a identificação precoce e para aumentar as chances de cura. Na vigência de sinal ou sintoma indicativo de câncer, o ideal é buscar auxílio profissional e iniciar o tratamento o quanto antes.

Como você pôde notar, o apoio de um especialista como o oncologista é fundamental para o diagnóstico de câncer e para a escolha das terapias mais adequadas. Logo, se você precisa de ajuda nesse sentido, não se intimide: procure uma clínica especializada nessa área. Esse é o caminho mais seguro para garantir uma assistência de qualidade e aumentar as chances de vencer a doença.

Gostou deste artigo? Então, não perca tempo: veja também os mitos e verdades sobre o câncer!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!