Quais são os efeitos do medicamento tamoxifeno e quando ele é indicado?

tamoxifeno
3 minutos para ler

Com o avanço da ciência e da medicina, as formas de tratamento do câncer evoluíram bastante e se tornaram ainda mais específicas, o que favorece a recuperação mais rápida dos pacientes.

Nessa perspectiva, vamos explicar o que é o tamoxifeno e como esse medicamento funciona. Veja, então, para quais tipos de tratamentos é indicado e como ele age no organismo. Entenda, ainda, quais são os efeitos colaterais desse remédio e como utilizá-lo de forma segura. Boa leitura! 

Como o tamoxifeno funciona e qual a sua indicação?

O tamoxifeno atua como modulador do receptor de estrogênio, um dos principais hormônios femininos. O principal efeito do medicamento é inibir o crescimento das células do câncer mamário por meio da competição no sítio receptor hormonal. Em outras palavras, é como se o remédio utilizasse o mesmo espaço que o hormônio precisa para fazer a célula tumoral se multiplicar. Logo, se o tamoxifeno age, a célula cancerígena se multiplica menos.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que o câncer de mama é um dos tumores que mais causa mortes na população feminina, e que, para 2020, a estimativa é de 67 mil casos novos no Brasil. Esses números tornam o a utilização do tamoxifeno mais comum no dia a dia do tratamento oncológico.

Apesar disso, é importante frisar que a utilização do medicamento não é indicada em todas as pacientes com câncer de mama, mas em um grupo específico em que as células tumorais expressam os receptores hormonais.

De uma forma geral, o tamoxifeno pode ser utilizado como tratamento adjuvante – ou seja, após a cirurgia, para reduzir o risco de recorrência da doença e melhorar os resultados em sobrevida – ou na doença avançada, com intuito de controle do crescimento tumoral. Mas pode ainda ser usado em outras situações específicas.

Quais os principais efeitos colaterais?

A utilização do tamoxifeno pode trazer consigo alguns efeitos colaterais. Dentre os mais importantes, podemos destacar:

  • fogachos (ondas de calor);
  • ressecamento da pele;
  • retenção de líquidos.

Além disso, pode haver um aumento no risco de trombose e eventos tromboembólicos. Mais raramente, pode levar à hepatotoxicidade (toxicidade para o fígado) e aumentar o risco de desenvolvimento de tumores no endométrio.

Quem não pode usar tamoxifeno?

Por não ter evidências científicas que garantam a sua segurança nessa situação, esse remédio não é indicado na gestação ou em mulheres que estejam em fase de amamentação.

Além disso, quem está em tratamento com remédios antidepressivos deve informar ao médico, pois pode haver interação medicamentosa entre alguns tipos específicos e o tamoxifeno.

Como você pôde perceber, o tamoxifeno é uma das medicações bastante utilizada em alguns tipos de câncer de mama. Mas lembre-se de que a automedicação não é aconselhável em nenhuma hipótese: somente um profissional qualificado será capaz de fazer um diagnóstico de câncer. Além disso, a indicação do tamoxifeno só se dá após avaliação médica individual de cada caso específico.

E você, gostaria de receber mais publicações como esta diretamente em seu e-mail? É simples: assine a nossa newsletter!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!