Tenho câncer, e agora? Saiba o que fazer após o diagnóstico

tenho câncer e agora
8 minutos para ler

“Eu tenho câncer. E agora?” — essa costuma ser a reação de quem recebe esse diagnóstico. Por mais delicado que seja o momento, a primeira medida a ser adotada é manter a calma e entender que existem tratamentos, possibilidade de cura em muitos casos e alternativas para manter a qualidade de vida.

A informação é fundamental para entender o seu quadro e saber o que é preciso para reequilibrar a sua saúde. É claro que você precisará de uma boa equipe médica para lhe dar suporte, mas muita coisa dependerá de você.

Será necessário adotar algumas medidas e mudanças em sua vida para passar pelo tratamento da melhor forma possível. Por isso, neste artigo, mostramos o que fazer após receber o diagnóstico de câncer para manter o equilíbrio emocional e a rotina mais saudável. Confira!

Aceite da melhor forma possível

É comum, diante desse diagnóstico, perguntas como “por que isso aconteceu comigo?”, “o que eu fiz de errado?”, e outras semelhantes. Apesar de haver fatores que podem aumentar as chances da doença, não existe um único motivo e nem algo que você poderia ter feito diferente para evitar a doença. Nesse momento, ficar remoendo o passado e as suas atitudes não vai ajudar.

O que importa, a partir de agora, é olhar para frente, focar no tratamento e nas suas possibilidades e manter-se firme. Afinal, uma postura positiva pode fazer toda a diferença não apenas na sua qualidade de vida durante o processo, como também no próprio resultado. Existem pessoas que se apegam à fé, por exemplo.

Respeite o seu tempo diante da notícia do diagnóstico e mantenha-se forte, na medida do seu possível. Encontrar o equilíbrio entre não se cobrar demais nem se entregar pode ser um bom começo para enfrentar essa batalha — que pode ser longa.

Conte para a família e os amigos

Ficar sozinho agora não é o mais adequado porque o diagnóstico de câncer pode trazer fragilidade emocional e física. Então, conte para sua família e amigos próximos, a fim de construir uma rede de apoio para enfrentar a doença e lidar com outros detalhes da sua rotina.

Comunique o diagnóstico no trabalho

O trabalho pode ser afetado por conta da sua própria saúde ou até mesmo pelos tratamentos, dependendo do caso. Por isso, é fundamental informar seu quadro no local onde você trabalha.

Assim, você receberá o apoio da empresa nos dias em que precisará passar por consultas e procedimentos ou mesmo se houver a necessidade de se afastar por um período.

Converse com o seu médico sobre tratamentos

Atualmente, existem diversas opções de tratamento. Por isso, procure tirar da sua mente qualquer pensamento do tipo “estou com câncer e agora não tenho chances”, pois isso não é verdade!

Nos últimos anos, houve muitos avanços na medicina e na área oncológica, o que proporcionou o aprimoramento de procedimentos variados, considerando, inclusive, as características do tumor e a genética.

Converse com o seu médico sobre essas opções de tratamento para adotar aquela que seja mais eficaz ou apresente menos efeitos colaterais, favorecendo sua qualidade de vida.

Procure sempre consultar o especialista, evitando outras fontes, já que pesquisar sozinho pode levá-lo a acreditar em informações equivocadas. Essa também não é uma boa alternativa porque cada caso apresenta suas particularidades e o tratamento deve ser específico para você.

Encontre sua nova forma de viver após o diagnóstico

É fato que algumas coisas no seu dia a dia vão mudar a partir de agora, portanto, vale a pena conhecer algumas dicas para garantir mais qualidade de vida na sua rotina.

Reserve um tempo para você

Seja cuidar da sua pele e da sua autoestima, fazer uma receita que gosta, ler um livro ou jogar um jogo, busque fazer coisas para você ter o seu momento consigo mesmo, aproveitando as coisas que sempre curtiu.

Além de se beneficiar com o autocuidado, você também vai ter a chance de se distrair um pouco do assunto, esfriando a cabeça.

Busque o apoio de quem você ama

Sentir medo ou angústia diante do diagnóstico de câncer não é nenhuma vergonha ou sinal de fraqueza. Quando sentir necessidade, não hesite em buscar o apoio de quem é importante para você, nem que seja para uma simples conversa sobre o assunto ou para bater papo sobre outras coisas.

Saiba que essas pessoas querem ajudar, mas podem não saber exatamente como. É comum que elas fiquem ansiosas, esperando ansiosas que você também venha até elas para que vocês possam se apoiar mutuamente.

Pense positivo

Como dissemos, a atitude do paciente é capaz de fazer a diferença durante o tratamento. Por isso, em vez de pensar nos piores resultados, foque no positivo, faça pesquisas no Google em relação à cura da doença (em vez dos números ruins) e tenha em mente que a tecnologia avança cada vez mais no combate ao câncer.

Prepare-se para dar início ao tratamento

O tratamento de câncer pode produzir efeitos colaterais, podendo ser mais sutis ou mais intensos. Conversar com o médico é fundamental para entender esses efeitos e saber como lidar com eles.

Assim, peça ao profissional recomendações e instruções para amenizar os efeitos colaterais do tratamento. Também defina como alguns aspectos deverão ser conduzidos durante esse período.

Nesse contexto, veja a seguir alguns pontos que precisam de atenção.

Rotina

Sua rotina precisará mudar um pouco por causa do tratamento e dos possíveis efeitos colaterais. Então, defina como tudo vai acontecer agora, o que você pode continuar fazendo, o que precisará de ajuda, a possibilidade de fazer trabalho remoto, entre outros fatores de sua rotina.

Alimentação

Seu organismo precisará de uma alimentação balanceada para você passar melhor pelo tratamento e manter o equilíbrio da sua saúde. Mais uma vez, converse com seu médico sobre a melhor dieta e procure segui-la com disciplina para favorecer sua recuperação.

Lazer

Momentos de lazer serão fundamentais para manter o equilíbrio emocional e psicológico, mas pode ser necessário adequar as atividades à nova condição. O ideal é continuar tendo essas horas de distração para aliviar o estresse e a ansiedade.

Convívio social

Também é bastante comum que esse diagnóstico desperte nas pessoas pensamentos como “estou com câncer e agora as pessoas vão se afastar” ou “estou com câncer e agora não sou uma boa companhia”. Isso pode levar ao isolamento social, então, não deixe que isso aconteça com você!

Conviver com os amigos, a família e mesmo conhecer novas pessoas é muito importante para manter essa rede de apoio e estabelecer uma rotina com o máximo de naturalidade possível. Assim, o ideal é adequar o seu dia a dia e não deixar de realizar suas atividades.

Conte com tratamento mais adequado

A equipe certa também é capaz de ajudá-lo a lidar com o diagnóstico de câncer, bem como com todas as etapas do tratamento.

Existem clínicas especializadas em Oncologia que oferecem um time multidisciplinar completo, com apoio psicológico, acompanhamento nutricional, os tratamentos mais avançados e muito mais.

Isso tudo serve para garantir o conforto, a segurança e a qualidade de vida não só do paciente oncológico, mas de toda a sua família — que tem um papel fundamental durante todo o processo.

Caso você receba o diagnóstico de câncer, procure pensar: “eu tenho câncer e agora as coisas vão mudar. Vou precisar de uma rotina saudável e de atenção redobrada com a minha saúde, além de me manter próximo das pessoas que amo”.

Com essa atitude madura e equilibrada, somada ao suporte de bons especialistas, você passará por esse momento com mais tranquilidade.

Esperamos ter ajudado você com este conteúdo. Lembre-se de quanto mais informações verdadeiras e confiáveis você receber sobre o assunto, maior será a sua segurança durante o processo do tratamento.

Por isso, caso você queira continuar aprendendo sobre o tema, leia em seguida o nosso artigo sobre o que é o câncer, os sintomas, os tipos e os tratamentos!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!