Tratamento de câncer: como é possível conciliar câncer e trabalho?

tratamento de câncer
3 minutos para ler

O tratamento de câncer traz efeitos diferentes para cada paciente, porém um ponto em comum é que essa fase altera bastante a rotina de quem enfrenta a doença. As sessões de quimioterapia, por exemplo, podem ser demoradas, em muitos casos impossibilitando que a pessoa agende outros compromissos no dia.

Nesse cenário, um aspecto que traz muita preocupação é a vida profissional. Será que dá para conciliar câncer e trabalho?

Para discutir essa questão, desenvolvemos este post. Continue a leitura e descubra também alguns direitos dos pacientes relacionados ao trabalho!

É possível trabalhar durante o tratamento de câncer?

Essa é uma questão particular de cada paciente. Se a pessoa está em tratamento, mas se sente bem, ela pode continuar a trabalhar durante o tratamento. Entretanto, essa recomendação não é válida para pessoas que realizam atividades que exijam grandes esforços ou oferecem algum risco. Se for preciso, converse com a empresa para saber se é possível realizar outra função nesse período.

Outro ponto a analisar é se os efeitos da quimioterapia, como náuseas e vômitos, não vão atrapalhar a rotina profissional e trazer transtornos ao paciente. É necessário ainda que a pessoa realize o repouso necessário, visto que as medicações do tratamento são fortes, exigindo um tempo para o corpo se recuperar, o que pode ser um obstáculo para a rotina profissional.

Diante de todas essas questões, a orientação é sempre conversar com o médico para saber se é possível realizar as atividades de trabalho sem que isso comprometa o tratamento.

Quais os desafios de continuar trabalhando durante o tratamento?

Muitas pessoas ainda têm dificuldade em lidar com pacientes com câncer, o que pode tornar o trabalho nesta situação um desafio. É importante saber que é possível viver bem com o tratamento adequado e, a depender do caso específico, continuar com as atividades profissionais.

Algumas empresas podem ainda exercer algum tipo de pressão para que a pessoa que está em tratamento peça demissão. Mas saiba que isso é demissão discriminatória: caso ocorra uma situação assim, é indicado procurar um advogado e lutar pelos direitos.

Câncer e trabalho: quais os direitos dos pacientes?

O tratamento de câncer é complexo, então além de efeitos físicos e psicológicos, ele altera a rotina do paciente e impossibilita muitos deles de trabalhar.

Pensando nisso, existe um projeto de lei que prevê estabilidade no emprego a esse profissional: o benefício seria concedido por até doze meses após o auxílio-doença. Se aprovado, vai trazer mais tranquilidade e segurança econômica para as pessoas que passaram pelo tratamento.

Muitas famílias não sabem, mas além do auxílio-doença — concedido a quem tem que se ausentar por mais de 15 dias do trabalho ou não consegue exercer a atividade profissional por um período —, é direito do paciente com câncer o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Programa de Integração Social (PIS).

O tratamento de câncer pode ou não impossibilitar o paciente de trabalhar. Cada situação é bastante específica e é importante que as atividades profissionais não tragam nenhum prejuízo à pessoa que enfrenta a doença.

É necessário que as pessoas tenham conhecimento sobre as questões envolvendo câncer e trabalho. Por isso, dissemine essas informações compartilhando este conteúdo em suas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!