Tumores femininos: quais os tipos e como se prevenir?

câncer ginecológico
4 minutos para ler

Os tumores femininos são um conjunto de neoplasias que podem afetar órgãos do aparelho reprodutor feminino, como, mama, útero e ovário. Assim como nos demais cânceres, para os femininos, a prevenção é a melhor aliada da saúde da mulher. Ela deve priorizar algumas ações, como, por exemplo, a prática de hábitos saudáveis, as consultas periódicas ao ginecologista e o controle do peso.

A seguir, falaremos sobre 4 dos principais tipos de cânceres femininos. Continue lendo para saber mais sobre o assunto!

Câncer de mama

O câncer de mama é um dos tumores femininos mais conhecidos, graças às campanhas de prevenção do Outubro Rosa. Independentemente da idade, mulheres devem ser estimuladas a conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. Apesar disso, ele é uma doença que pode não apresentar sintomas em sua fase inicial e por esse motivo, é importante fazer os exames preventivos (especialmente a mamografia) para detectar a doença logo no início. O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento seja realizado em mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos. Mas atenção: essa recomendação pode ser individualizada, de acordo com as orientações de cada médico diante dos diferentes cenários.

Após diagnosticado, os tratamentos mais comuns para o câncer de mama podem envolver cirurgia, realização de radioterapia, quimioterapia ou hormonioterapia.

Câncer de ovário

O câncer de ovário, mais frequentemente, acomete mulheres acima dos 40 anos, mas pode ocorrer em qualquer faixa etária. A doença não apresenta sintomas específicos em sua fase inicial — e, por isso, ela é considerada uma das mais difíceis de ser diagnosticada e, na maioria dos casos, só se manifesta em estágios avançados.

Ainda não existe um exame para o rastreamento do câncer de ovário e por isso a recomendação dos médicos é realizar visitas regulares – pelo menos uma vez por ano – ao ginecologista. Além disso, é importante que a mulher fique atenta a alguns fatores de risco, como: engravidar e ter filhos após os 35 anos, ter histórico na família e algumas formas de reposição hormonal após a menopausa, principalmente se realizada sem a indicação e o acompanhamento médico.

As principais formas de tratamento são a cirurgia e a quimioterapia.

Câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero é o terceiro em incidência nas mulheres e tem como principal causa a infecção por alguns subtipos do vírus Papilomavírus Humano, também conhecido como HPV. A infecção causada por esse vírus, na maioria dos casos, não causa uma proliferação maligna, no entanto alguns subtipos específicos do HPV podem gerar alterações celulares que tendem a evoluir para o câncer.

A prevenção pode ser feita por meio de algumas medidas, principalmente relacionadas à prevenção da transmissão do HPV e ao rastreio regular com o Papanicolau. Além desses cuidados, já existe a vacina tetravalente contra o HPV, que protege contra os tipos 6, 11, 16 e 18.

Conhecer os cânceres mais comuns do corpo feminino é importante para saber quando procurar um médico e se prevenir. Nos dias atuais, a prevenção e a adoção de hábitos saudáveis fazem com que o tratamento da doença, quando diagnosticada, se torne menos invasivo e mais eficaz. Não deixe de visitar um ginecologista regularmente e tirar suas dúvidas com um profissional capacitado!

Se você quer se aprofundar ainda mais em informações relacionadas ao câncer, não perca tempo e conheça 8 dicas de combate ao câncer!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Marque sua consulta pelo WhatsApp!